Política

LUTA DO SENADOR ZEQUINHA PROMOVE ENTENDIMENTO ENTRE MPF E MEIO AMBIENTE

Foto: reprodução / zequinhamarinho

Após uma série de reuniões e tentativas para solucionar os problemas envolvendo abuso de poder de parte dos agentes do Ibama em operações de fiscalização no Pará, o senador Zequinha Marinho conseguiu que o Ministério do Meio Ambiente, em decisão conjunta com a 4ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal (MPF), suspendesse as ações no município de Senador José Porfírio. A operação do Ibama ficará suspensa por 30 dias até que o Grupo Técnico, que será constituído pelo MPF, proponha alternativas para uma nova atuação dos agentes de fiscalização na área.

“Vamos buscar ajustes para que conter atos administrativos cruéis. Entendo que é possível ajustar procedimentos, inclusive com o apoio da prefeitura”, enfatizou o procurador da República, Daniel Azeredo.

Inicialmente, a ideia é que façam parte do GT: o Ministério do Meio Ambiente, Ibama, MPF, Incra, Funai, Iterpa, Prefeitura Municipal de Senador José Porfírio e um grupo de senadores.

O senador Zequinha reforçou a necessidade de se encontrar uma solução que seja mais racional, humana e que respeite os cidadãos da região. “O que vimos, desde o início das operações, foram casos de atentados contra os direitos humanos, cometidos por alguns agentes do Ibama. Felizmente, o MPF e o ministro do Meio Ambiente compartilham da nossa visão de que a coisa não pode permanecer dessa forma”, ressaltou o senador Zequinha Marinho.

Ao longo dos 30 dias em que estiver suspensa a operação, o ministro Ricardo Salles ficou de monitorar as imagens de satélite para verificar a ocorrência de novos casos de desmatamento ilegal. “Se as imagens do satélite confirmarem qualquer indício de desmatamento ilegal, retomaremos imediatamente a operação no município”, salientou o ministro.

Fonte: zequinhamarinho

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar